Conversa Objetiva: A dualidade Deus-Demônio II
Este Blog é dedicado a tratar de assuntos como ufologia, religião, saúde, política, e cidadaniaCom uma linguagem às vezes subjetiva, oferece distintas  interpretações sobre a vida, sobre o Universo e a presença da humanidadeSerão apresentados recortes direcionados com o objetivo de despertar o pensamento crítico do ser humano, o desenvolvimento do respeito e da compaixão, da união e da igualdade entre as pessoas.
UTILIZE O MENU AO LADO <- PARA SELECIONAR POSTAGENS ANTIGAS NO ARQUIVO DO BLOG.

" Toda verdade passa por três estágios: Primeiro, é ridicularizada. 
Segundo, é violentamente rejeitada. 
Terceiro, é aceita como sendo auto-evidente."
Arthur Schopenhauer

Facebook Page

segunda-feira, 23 de abril de 2012

A dualidade Deus-Demônio II

"Quando a Lua estiver na sétima casa
E Júpiter se alinhar com Marte
Então a paz orientará os planetas
E o amor guiará as estrelas
Esse é o nascer da ERA de AQUARIUS"



Visando continuar discorrendo sobre o que penso sobre a manifestação religiosa agressiva e sem espelhos, estendo o assunto com essa nova postagem.

Como já disse, vejo muitos problemas de interpretação a respeito da fábula de Cristo e dessa história de inferno, demônios, lotes no céu, teologia da prosperidade e falta de rotação do tronco de certos crentes, o que lhes impossibilita enxergarem o próprio rabo.



Por exemplo, alguns crentes acreditam e impõem que a astrologia  (apesar de não saberem sobre o que a mesma trata) e simbologia são coisas do "demônio", porém utilizam o símbolo da Era de Peixes como simbologia primordial de sua crenças e filosofias.


Abro essa postagem com a imagem que fiz abaixo:



E inicio o pensamento questionando o que se observa na mesma que se parece com as histórias contadas pelos "homens de Deus" por aqui.  Lembrando que astrologia é o estudo dos astros e que não se pode dizer que os mesmos não existem, pois só é necessário elevar a cabeça à noite para notar sua presença VISÍVEL!



Serão oferecidos alguns recortes de informações publicadas na internet para compor a estrutura da idéia apresentada.






Eras Astrológicas

A expressão "Era de Aquário" ou Nova Era tem sido bastante divulgada nos últimos anos, e tem origem no chamado Grande Ano, um ciclo evolucionário que acompanha a humanidade.

O Grande Ano é uma sucessão de Eras geradas pela Precessão dos Equinócios - uma diferença de ajuste no ciclo anual que leva a cada 72 anos ao ponto inicial está situado 1 grau antes no círculo zodiacal, de forma que o ponto inicial vai retrocedendo, e a cada 2.000 anos aproximadamente retrocede um signo inteiro. A transição entre estas Eras não é bem definida, seus começos e fins se mesclam, mas os períodos têm características bastante evidentes que moldam a história da humanidade.

Assim, na precessão das Eras ao longo do tempo, os signos se sucedem em sentido contrário ao do zodíaco. Para se entender, sugiro assistir a uma animação presente no documentário ZEITGEIST. Assista a partir de 25 minutos.




Sacerdotes de antigas civilizações descobriram um aspecto celestial muito curioso. Eles observaram que a Estrela do Norte trocava de posição constantemente e, após 25.750 anos aproximadamente, ela voltava para sua posição "original", num processo cíclico. A causa fundamental desta troca de posição é o giro que a Terra faz sobre seu próprio eixo (que tem uma inclinação de 23º 27'), num movimento conhecido como precessão dos equinócios. Esse movimento é lento e leva, mais ou menos, 25.750 anos para completar um ciclo. Um determinado signo é atravessado  a cada 2.146 anos (25.750 anos dividido por 12 signos) e durante esse período (ou era astrológica), o signo em questão influencia toda a humanidade. A transição de uma era para outra pode durar de 30 a 250 anos.

Esotérica, religiosa ou historicamente, cada era astrológica teve seu Avatar, ou grande mensageiro ou personagem, respectivamente, que trouxe uma nova filosofia de vida para o momento. O Avatar da era de Touro foi Krishna, o de Áries foi Moisés (ou Akhenaton) e o de Peixes foi Jesus. Vários povos esperam a vinda de um salvador para esse final de milênio, um Avatar que comandará o Juízo Final,  eliminando todos os vícios da antiga civilização (era de Peixes) e preparando o terreno para um novo mundo (era de Aquarius). Esta idéia ainda é reforçada pelos cristãos que esperam novamente a vinda de Jesus. 



TABELA 1. Símbolos dos signos e sua correlação com os planetas.

Era de Câncer: Aprox. 8000 a 6000 aC
Durante este período se estabeleceu o culto à Deusa Mãe, o cultivo agrícola programado, a construção de residências familiares e estabelecimento de linhagens, tudo isto ligado à faixa de Câncer, que rege família, fertilidade, nutrição, casa, hereditariedade.

Era de Gêmeos: Aprox. 6000 a 4000 aC
Durante este período se estabeleceram a escrita, os registros da história, o comércio internacional, eventos ligados à temática de Gêmeos, que rege comunicação, línguas, escrita, bibliotecas, escolas.

Era de Touro: Aprox. 4000 a 2000 aC
Marcada por construções em pedra de nível nunca antes alcançado (as pirâmides, por exemplo), estabelecimento e cunhagem de moedas para o comércio, o culto aos touros em todo o Oriente Médio, esta Era reflete a fase humana ligada à simbologia taurina: estabilidade, finanças, produtividade.

Era de Áries: Aprox. 2000 aC ao "Nascimento" de Cristo
A agressividade, militarismo, conquista e atividades físicas desta era são percebidas na evolução das cidades estado gregas em direção à democracia, na ascensão e queda do Império Romano tão bem relacionado ao deus Marte, no estabelecimento de grandes exércitos e da arte da estratégia militar, no estabelecimento dos Jogos Olímpicos. O signo de Áries rege armas, ferramentas, metalurgia, esportes, exércitos, cirurgias.


O fogo representa a transmutação alquímica necessária para a purificação espiritual. Sua representação é a ave mitológica Fênix que renasce das cinzas, mais pura e mais forte do que antes. Áries simboliza o nascimento, o início, o despertar de uma nova realidade. É a prepotência, a impulsividade a independência.
Áries foi a Era das guerras, das conquistas e do poder pessoal dos reis e faraós.  As civilizações ligadas à terra (e a Era de Touro) começaram a declinar, entre elas, o Egito.

Nessa era, novos povos começaram a dominar o panorama mundial: judeus, romanos e gregos, entre outros. O sol (símbolo máximo do fogo) é cultuado por várias religiões. É interessante notar que o Deus do antigo testamento (vigente neste período) era um deus vingativo, masculino e extremamente ligado ao culto do fogo. Foi através de uma "sarça ardente (fogo)" que este Deus manifestou-se para Moisés e ele era glorificado com o sacrifício de carneiros (áries). O próprio Moisés, ao final da era de Touro, quebra um bezerro de ouro simbolizando o fim de uma era e início de outra.  Moisés (Avatar da Era de Áries) tomou uma atitude ativa e decidida ao conduzir os hebreus para a terra prometida, numa postura típica de ariano, isto é, aquele que não aceita ser apenas um assistente dos fatos e circunstâncias, mas sim, deseja (e é) sempre ser  o sujeito principal da ação.  Houve o desenvolvimento de grandes centros de comércio e a metalurgia do ferro tornou-se comum (ferro metal de marte, planeta regente de áries.

Era de Peixes: Aprox. "Nascimento" de Cristo a 2000 dC
Profundamente ligado ao misticismo, fé, sacrifícios e assistência social, o signo de Peixes predominou nesta Era e ao final do Império Romano a fé cristã se espalhou por todo o mundo conhecido, praticamente toda a arte tinha motivos religiosos. Outras religiões não cristãs também tiveram tempos áureos, numa demonstração de que predominava a busca mística da humanidade com seus elevados preços, pois várias guerras por motivos religiosos ocorreram, sendo que a perseguição dos judeus na Segunda Grande Guerra foi o sacrifício final desta Era.


A água é o instinto, a fertilidade, a mediunidade e a purificação. É o único elemento que não possui representação humana, somente animais (Peixes, Câncer/caranguejo e Escorpião).

Peixes contém em si a dualidade: o peixe espiritualizado e mártir e o peixe que foge da realidade. É o signo dos visionários, dos futuristas, mas também dos impressionáveis e influenciáveis.  A Era de Peixes é marcada pelo nascimento de Ichthys (peixe) ou Yeshua (salvador), mais conhecido como Jesus. Ele traz a mensagem de um Deus mais bondoso, compreensivo e feminino (típico do elemento água e descrito no Novo Testamento) em contrapartida ao Deus enérgico, irascível e masculino (típico do elemento fogo e descrito no Antigo Testamento) da era anterior, Áries.

A Bíblia cristã é cheia de simbolismo desta era: os apóstolos pescadores, o batismo de Cristo (água), o milagre da duplicação de pães e peixes, etc. Como Jesus é o marco separatório das duas eras (áries/peixes), seus símbolos são o cordeiro e o peixe. Até hoje Cristo é chamado de "o cordeiro de Deus que tirou os pecados do mundo", isto é, redimiu as civilizações da ultrapassada era de Áries e preparou a humanidade para uma nova era que se iniciava (Peixes).

A Era de Peixes aprisionou o Homem em um rígido sistema hierárquico e social (o ter tem mais valor que o ser), do qual ele não conseguiu se libertar.  Este aprisionamento  foi a causa de muitas lutas religiosas que se observaram nesta era. Por ser um signo de água, Peixes  estimulou as conquistas e os descobrimentos  marítimos. Um signo responde ao "chamado" de seu oposto, portanto, o grande problema da era de Peixes foi o esquecimento de seu signo oposto, Virgem; faltou equilíbrio  no eixo zodiacal Peixes-Virgem, provocando conseqüências desagradáveis para a humanidade.

Durante Peixes - a era da água (o princípio feminino), desenvolveu-se a religião Cristã que, como grande MÃE,  tinha a função de proteger seu FILHO (o homem) das penalidades impostas pelo severo PAI  (Deus). Um dos símbolos usados pela Igreja para acalmar esse Deus (Peixes)  foi a Virgem Maria, evidenciando o eixo zodiacal Peixes-Virgem de forma bastante acentuada.

É curioso notar que essa mesma Igreja que renega a astrologia tem todo seu simbolismo baseado em princípios astrológicos.

Era de Aquário: 2.000 dC a 4.000 dC
Desde o ano de 1950 a humanidade não é mais a mesma. O signo de Aquário rege a tecnologia, e ao mesmo tempo o resgate da sabedoria antiga, o computador ao lado da arqueologia, uma mescla intrigante que parece excêntrica, mas hoje faz muito sentido. A excentricidade é uma constante aquariana, e se vê no fenômeno hippie dos anos 60, mas outras características aquarianas estão mais evidentes: a globalização, a aceleração da história, a busca dos conhecimentos ocultistas antigos, a conquista do espaço, o direcionamento a ver a humanidade como um todo ao invés de países isolados.

Nos últimos 50 anos evoluímos o equivalente a 1000 anos de história, em parte devido à tecnologia e à velocidade de comunicação, mas em parte devido à maturidade do homem, que está gradualmente passando a deixar de olhar para si mesmo e olhar para o conjunto dos homens.



O ar representa a liberdade, a elevação espiritual e material do homem. É o único elemento do zodíaco que não possui representação animal.  Ar é o elemento mais humano, capaz de criar sociedades, fazer uniões e relações, ler, escrever, aprender, etc.

Aquário dispensa as aparências externas e toma atitude impessoal e objetiva, típica do elemento ar. Tudo que não pode ser mais aproveitado é eliminado. É a procura pelo universal em contrapartida ao individualismo típico de Peixes.

Na Era de Aquarius, signo do elemento ar, novas formas de tecnologia e pensamento irão se impor ao período anterior, pisciano.  Podemos sentir uma influência cada vez maior de aquário: ocultismo, ufologia, faculdades extra-sensoriais, engenharia genética, cibernética, antimatéria, ecologia, etc. É o comportamento original, reformador e progressista desse signo de ar.

Aquarius impulsiona para cima e para frente. A busca pela liberdade global e pessoal se fará presente, a conquista do ar (espaço) será determinante na nova sociedade aquariana, assim como a quebra de velhos dogmas e preceitos da era de Peixes, tais como, hierarquia opressora, o ter torna-se mais importante que o ser, o capitalismo e o socialismo, etc. Nota-se que a humanidade está mudando. Estamos próximos de uma guinada importante na evolução deste planeta. A proposta da nova Era é criar um mundo novo, de Paz e Amor, começando a mudança pelo coração do homem. Não podemos mais deixar que os outros intercedam por nós (como a Igreja fazia em Peixes), mas sim, precisamos tomar uma atitude mais realista e mudar o nosso próprio "eu".


 Nesta Era temos a nosso dispor  instrumentos científicos que cada vez mais incorporam no nosso dia-a-dia e na vida cotidiana de qualquer indíviduo. Os computadores, a Internet,  televisão, celulares, a conquista do Espaço  Sideral através de telescópios extremamente possantes e a luta, não mais individual mas coletiva, pelos Direitos Humanos reconhecidos e exigidos. Inúmeras são as conquistas tecnológicas de vários países, ocidentais como orientais que se manifestam.

  São os Estados Unidos da América um dos países mais representativos em tecnologia, visto que a máquina computadorizada, que antes só havia na Nasa, passou a ser objeto pessoal de trabalho e lazer de toda pessoa, em qualquer pparte do mundo, pelo criador da Microsoft, Bill Gates, americano da cidade de  Seattle. Os inimigos declarados dos USA, o enfrentam declaradamente e estão no Oriente. Países substancialmente atrasados em tecnologia e cultura. Representam a semente do entendimento espiritual que não germinou, retrocedeu , equivocou-se. Apoiam-se em ideais falsos, pois nenhuma religião prega o suicídio. O Afeganistão, como os demais,  brigam em nome da religião.  Com a interversão americana em 2002 no Afeganistão, maior ordem foi estabelecida a sociedade civil do país.

A Era de Aquário traz justamente a utilização de alta tecnologia empregada por tudo e por todos, transformando toda a humanidade numa nova Era.  A RAPIDEZ com que os acontecimentos são noticiados e divulgadas, graças a COMUNICAÇÃO DE GRANDE EXPANSÃO que nos é oferecida, através da INFORMÁTICA e da TELEVISÃO, todas características aquarianas. Nunca o mundo foi tão próximo. Nunca se soube tanto e tão rapidamente de povos tão distantes. E a cada dia a rapidez é maior. A necessidade de se plugar o mundo se faz tão necessária quanto ser alfabetizado. As conquistas interplanetárias, a arquitetura e engenharia aerodinâmica, a astrologia, a parapsicologia, a telepatia, a ciência cada vez mais a serviço da HUMANIDADE suplantando o esforço físico do ser humano.  Tudo isso é a imposição da ERA DE AQUÁRIO.  Essa imposição que ao despontar recebe controvérsias gerais e descréditos, acaba por fim sendo aceita e se estabelece.

Como já visto, a Astrologia funciona através da polaridade, que é a complementação buscada no signo oposto.

            
Aquário X Leão 

O Sol traz na sua polaridade a meta a ser alcançada: A VIDA e a CRIAÇÂO.

O reconhecimento de que o corpo físico é perfeito e buscando através da origem da própria vida, a iluminação emanada pela energia do Sol e da Luz.

O organismo humano é de extrema sabedoria e através dele poderemos melhorar ou ao menos, trabalhar outros corpos e dimensões não tão desenvolvidos.

O orgão que rege Leão é o coração, o orgão responsavel pelo sentimento da sensação, das emoções, do pressentimento na comunicação mais elevada do ser humano.

Terapias alternativas como Acupuntura, Florais, Yoga, Meditação, Cinésiologia, Radiestesia, Cura Prânica,  nestes novos tempos começam a ser aceitas e reconhecidas, se aplicadas por profissionais e espiritualistas capacitados, trazendo bem estar e ajudando individuos com problemas na Alma, que geram a cristalização no corpo físico, denominadas como doenças. As terapias trazem também bem estar,  e até alívio, na recuperação de tratamentos pesados como os quimioterápicos e radioterapia. Este é o grande estímulo de Leão dado a Aquário: Fugir da vida artificial. Saber usar a ciência a seu serviço, com a finalidade de aprimorar a qualidade de vida e não contra ela. Manter a CRIAÇÃO em todos os níveis e dimensões de todos os seres em sua plenitude e possibilidades reveladas. A revelação da LUZ ( do signo Leão ) dentro de todo ser humano (Aquário) através da Consciência Crística dentro de cada ser, em potencial a ser desenvolvida nos próximos dois mil anos.




Datas precisas 

A literatura é muito confusa com relação a datas e precisão de mudanças. Isso é explicado pelo fato de que nada na natureza ocorre de uma hora para outra. Tudo oferece um gradiente muito sutil de transição em todas as coisas e essas transições são tão sutis que não fazem parte do entendimento humano que ainda pé muito material e cartesiano.



O "Símbolo da Nova Era"


De acordo com aqueles aprisionados na Era de Peixes, materialistas, egocentristas e crentes que confundem fé com fervura, o simbolo consiste em uma cruz de cabeça para baixo, também chamada de "pé-de-galinha". Simboliza a "verdadeira" paz sem Cristo. O pé-de-galinha é uma cruz com os braços quebrados e caídos. O círculo representa o inferno. Na década de 60 foi usada pelos hippies; também foi símbolo de ecologia no mundo, pois representa uma árvore de cabeça para baixo. E esse símbolo simboliza a Igreja de Satã nos Estados Unidos.






Conclusão 

Veja a imagem abaixo e assista à primeira parte do Zeitgeist citado anteriormente.

A referência ao demônio na verdade é uma referência à última Era de Áries, ou seja significa retroceder, voltar a ser primitivo, voltar ás guerras e à supremacia pela força. O fogo do inferno na verdade é o fogo da forja da gurra, de Marte, de Ares.


Jesus, Avatar representante da Era de Peixes, faz referência à paz, à interrupção das guerras e do uso da força, da fraternidade e da compaixão. Serve como um preparativo da humanidade a um novo tempo de evolução acelerada.


Aquário representa aquele que vem para acelerar a evolução do ser humano e limpar suas impurezas residuais.  Considerado como anticristo, é aquele que traz a paz sem Cristo, de acordo com o símbolo anterior.  É aquele que mostra que a religião é coisa dos homens e não divina.  Que o Deus de cada um não pode ser comprado e que trará um ambiente que não será tolerado por aqueles que são materialistas e estacionados na Era de Peixes.


O Armagedon é mal interpretado.


O que ocorre é o contrário.


O planeta está entrando em um estado vibracional muito diferente, mais sutil, com influências para iniciar-se nas quarta e quinta dimensões. Esse estado vibracional sutil é ardente (como o "fogo" do inferno) aos homens tridimensionais. Esses não poderão mais continuar habitando esse planeta.


Ocorrerá uma transferência para um lugar primitivo que abrigará os que não evoluíram e esses serão os "buscados", o que os crentes chamam de salvos. 


Os que cumpriram suas missões retornarão à casa, farão a transição, como qualquer alma (falecimento). Muitas almas encarnarão nessa transição de Eras, pois isso lhes possibilita adquirir o conhecimento massiço acumulado ao longo do período e para tanto, farão a transição com pouca idade.


Os que evoluíram e continuam suas missões em dimensões mais sutis habitarão o planeta Terra.


Exponho meus pensamentos de forma vaga e resumida, para que o leitor encontre sua verdade e as informações que lhes são úteis. 


O conhecimento deve ser passado e só chega àqueles que devem encontrá-lo.


Com votos de paz profunda,


Sincera e fraternalmente,










Atualização de Postagem




14 de Maio de 2012, 01:04


Professor: Você é um cristão, não é filho?

Aluno: Sim, senhor.

Professor: Então, você acredita em Deus?

Aluno: Absolutamente, senhor.

Professor: Deus é bom?

Aluno: Claro.

Professor: Deus é todo poderoso?

Aluno: Sim.

Professor: Meu irmão morreu de câncer, embora ele orou a Deus para curá-lo. A maioria de nós iria tentar ajudar outras pessoas que estão doentes. Mas Deus não o fez. Como isso é um bom Deus, então? Hmm?

(Estudante ficou em silêncio.)

Professor: Você não pode responder, não é? Vamos começar de novo, meu rapaz. Deus é bom?

Aluno: Sim.

Professor: E satanás é bom?

Aluno: Não.

Professor: De onde é que satanás vem?

Aluno: A partir de ... DEUS ...

Professor: Isso mesmo. Diga-me filho, existe o mal neste mundo?

Aluno: Sim.

Professor: O mal está em toda parte, não é? E Deus fez tudo. Correto?

Aluno: Sim.

Professor: Então quem criou o mal?

(Estudante não respondeu.)

Professor: Existe doença? Imoralidade? Ódio? Feiúra? Todas estas coisas terríveis existem no mundo, não é?

Aluno: Sim, senhor.

Professor: Então, quem as criou?

(Estudante não tinha resposta.)

Professor: A ciência diz que você tem 5 sentidos que você usa para identificar e observar o mundo ao seu redor. Diga-me, filho, você já viu DEUS?

Aluno: Não, senhor.

Professor: Diga-nos se você já ouviu o teu Deus?

Aluno: Não, senhor.

Professor: Você já sentiu o seu Deus, provou o seu DEUS, cheirou o teu Deus? Alguma vez você já teve qualquer percepção sensorial de DEUS?

Aluno: Não, senhor. Me desculpe mas eu não tive.

Professor: Mas você ainda acredita nele?

Aluno: Sim.

Professor: De acordo com empírica, Protocolo, Testável demonstrável, da Ciência diz que o vosso Deus não existe. O que você acha disso, filho?

Aluno: Nada. Eu só tenho a minha fé.

Professor: Sim, fé. E com o que a Ciência tem problema.

Aluno: Professor, existe tal coisa como o calor?

Professor: Sim.

Aluno: E existe tal coisa como o frio?

Professor: Sim.

Aluno: Não, senhor. Não há.

(O auditório ficou muito quieto com essa sucessão de eventos.)

Aluno: Senhor, você pode ter muito calor, e ainda mais calor, superaquecimento, mega calor, calor branco, pouco calor ou nenhum calor. Mas não temos nada que se chame frio. Podemos atingir - 236º graus abaixo de zero que não é calor, mas não podemos ir mais longe que isso. O frio não existe. Frio é apenas uma palavra que usamos para descrever a ausência de calor. Não podemos medir o frio. O calor é energia. Frio não é o oposto de calor, senhor, apenas a ausência dele.

(Havia silêncio no auditório.)

Estudante: E sobre a escuridão, Professor? Existe tal coisa como a escuridão?

Professor: Sim. O que é a noite, se não existe a escuridão?

Estudante: Você está errado novamente, senhor. A escuridão é a ausência de algo. Você pode ter pouca luz, a luz normal, luz brilhante, luz piscante. Mas se você não tem luz constantemente, você não tem nada e você a chama de escuridão, não é? Na realidade não é. Se isso fosse correto, você seria capaz de fazer mais escura a escuridão, não seria?

Professor: Então, a qual ponto você quer chagar, rapaz?

Aluno: Senhor, o meu ponto é que a sua premissa filosófica é falha.

Professor: Falha? Você pode explicar como?

Aluno: Senhor, você está trabalhando na premissa da dualidade. Você argumenta que há vida e há morte, um Deus bom e um Deus mau. Você está vendo o conceito de Deus como algo finito, algo que podemos medir. Senhor, a ciência não pode explicar um pensamento. Ele usa eletricidade e magnetismo, mas nunca viu, muito menos completamente compreendeu qualquer um. Para ver a morte como o oposto da vida é ser ignorante do fato de que a morte não pode existir como algo substantivo.

A morte não é o oposto da vida: apenas a ausência dela. Agora me diga, Professor, você ensina a seus alunos que eles evoluíram de um macaco?

Professor: Se você está se referindo ao processo evolutivo natural, sim, claro, eu faço.

Estudante: Você já observou a evolução com seus próprios olhos, senhor?

(O professor balançou a cabeça com um sorriso, começando a perceber aonde argumento estava indo.)

Estudante: Como ninguém jamais observou o processo de evolução em trabalho e não pode sequer provar que este processo é um empreendimento em curso. Você não está ensinando a sua opinião, senhor? Você não um cientista, mas um pregador?

(A classe estava em alvoroço.)

Aluno: Existe alguém na classe que já viu o cérebro do professor?

(A classe explodiu em gargalhadas.)

Aluno: Existe alguém aqui que já ouviu o cérebro do professor, sentiu, tocou ou cheirou? Ninguém parece ter feito isso. Assim, de acordo com as regras estabelecidas de protocolos empiricos, estável, comprovada, a Ciência diz que você não tem cérebro, senhor. Com todo o respeito, senhor, como então confiar em suas palestras, senhor?

(A sala ficou em silêncio. O Professor olhou para o aluno, com o rosto insondável.)

Professor: Eu acho que você vai ter que toma-las pela, fé filho.

Aluno: É isso senhor ... Exatamente! O elo entre o homem e Deus é fé. Isso é tudo o que mantém as coisas vivas e em movimento.


E DEIXO PARA QUE O FIM DESSA HISTÓRIA SEJA UM PENSAMENTO E UMA CONLUSÃO PRÓPRIA DE CADA UM.

FRATERNALMENTE,

2 comentários:

  1. Cristo veio para perdoar e salvar o homem ; restaurá-lo das ruínas e transformá-lo em um novo ser , por isso Ele disse :"È necessário que nasceis de novo em Cristo!". Se deixarmos seu Espírito trabalhar em nós , seremos purificados como muitas águas são purificadas se tornando potável. Chegaremos à estatura de varão perfeito , e ascenderemos (nosso espírito) para a vida eterna com glória e regojizo junto ao nosso Pai Celestial , não correndo o risco de irmos para lugares ou planetas , ou dimensões como quiserem , deste Universo. Existem outros Universos habitados por seres de pura energia , cheios de amor e sabedoria que andam em sintonia com a Lei de Deus. Cristo veio para nos dar a vida eterna , ou seja "fazer -nos saltar tão alto" que atingiremos tais universos de perfeição e amor.

    ResponderExcluir
  2. Os avatares nascem em cada Era em locais diferentes do Planeta Terra, mas é o mesmo Espírito Crístico em diferentes locais e culturas.

    ResponderExcluir

Compartilhe

Poderá gostar de ler também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...